Arquivo

Jesús Gracia: "Iniciativas como o Programa Líderes ajudam a articular relações mais profundas"

Jesús Gracia: "Iniciativas como o Programa Líderes ajudam a articular relações mais profundas"

17.11.2014

O Programa Líderes Brasileiros começa num encontro no MAEC com o secretário de Estado e o diretor-geral para a Ibero-América

O Programa Líderes Brasileiros da Fundação Conselho Espanha-Brasil organiza a sua primeira edição com quatro jornalistas brasileiros de craveira: Humberto Saccomandi, editor de Internacional do Valor Econômico; Nicola Pamplona, repórter especial de Economia do Brasil Econômico, Regina Alvarez, coordenadora de Economia do Globo e Estelita Hass, correspondente no Paraná da Folha de S. Paulo. A agenda começou com uma visita ao Ministério das Relações Exteriores e da Cooperação, onde foram recebidos por Jesús Gracia, secretário de Estado da Cooperação Internacional e para a Ibero-América e por Gómez de Olea, diretor-geral para a Ibero-América.

Jesús Gracia mostrou a sua satisfação por acolher esta visita "já que para Espanha, o Brasil é um parceiro estratégico no exterior, dada sua relevância na Ibero-América e no resto do mundo”. Realizou um breve resumo da evolução espanhola nos últimos 30 ou 40 anos, “nos quais evoluiu de uma sociedade tradicional e rígida nos seus costumes para uma sociedade aberta e uma das mais avançadas da Europa” e, no contexto internacional, destacou a participação de Espanha nos principais organismos internacionais, tais como a União Europeia, a OCDE e sua recente entrada no Conselho de Segurança da ONU.

O secretário de Estado destacou que as relações bilaterais entre Espanha e o Brasil são excelentes, mas que há ainda um longo caminho a percorrer: “Iniciativas como o Programa Líderes são importantes para articular relações profundas que vão para além dos estereótipos. E a recuperação da economia espanhola vai-nos permitir voltar a ter a imagem que nos corresponde no contexto global”, acrescentou.

Por outro lado, Pablo Gómez de Olea, diretor-geral para a Ibero-América, descreveu a importância do Brasil em quatro eixos. Em primeiro lugar, pelo seu potencial de projeção global, “onde há muitos interesses comuns nos quais podemos trabalhar em conjunto”. Também, “porque é um interveniente fundamental a nível regional, tanto no MERCOSUL como na UNASUL e que sempre se tem mostrado ativo nas conferências regionais manifestando um grande compromisso e assumindo uma grande responsabilidade”. Além disso, segundo o diretor-geral, “O Brasil é um parceiro privilegiado da União Europeia”, com uma relação que avança graças às negociações do acordo económico comercial entre ambos. Finalmente, destacou que o Brasil é um parceiro bilateral estratégico para Espanha desde há muitos anos e a prova disso é que 60% dos investimentos espanhóis na Ibero-América correspondem ao Brasil. “Agora”, concluiu, “o desafio é conseguir um maior investimento brasileiro em Espanha. Tornarmo-nos numa ponte de investimento para a UE e o norte de África”.

Más imágenes en la Galería.

Contato

C/ Serrano Galvache, 26.
Torre Norte, planta 9ª.
Ministerio de Asuntos Exteriores, Unión Europea y Cooperación
28033 Madrid (ESPAÑA)
contacto@espanha-brasil.org

Comunicación: www.nolsom.com

 

 

Newsletter

Se quiser receber a nossa newsletter mensal insira o seu endereço de email

Preencha o formulário

Informação

Patronos

Abertis
Acciona
Casa América
Iberdrola
Iberia
ICEX
IE
Inditex
Indra
Instituto Cervantes
Mapfre
Ministerio de Asuntos Exteriores y de Cooperación
Naturgy
Repsol
Grupo Santander
SEPIE
Telefónica
©2018 Fundação Conselho Espanha Brasil